André Lima e o gran finale do SPFW

Sentada na primeira fila do desfile do André Lima eu pensei: Se tivéssemos uma semana de Haute-Couture o André deveria encabeçá-la! Tudo em seu trabalho tem sabor de drama: A música, as cores, as formas…suas mulheres sempre apoteóticas, com cabeças decoradas e vestidos de divas, difíceis de se levar, mas deliciosamente glamourosos.

Na passarela do estilista, mais é sempre mais e o minimalismo não passa nem perto das suas criações. Dessa vez, André deixou de lado a arquitetura e a rigidez das formas e apostou em vestidos fluidos, túnicas e até macacões. As mangas, protagonistas de seu último desfile aparecem soberbas, prolongando ao infinito a figura das modelos.

Silhuetas inusitadas também tiveram lugar, como capa a La madrasta da Branca de Neve. Mas, André é assim: Teatral, over, um esteta do exagero. Ou como diria o seu release A memória de Diana Ross e as Supremmes. O delirante. O sonho. O onírico.

Imagens: Agência Fotosite

O macacão repleto de dobraduras, com direito a capa e muito brilho

Cabeças poderosas com muitas plumas coloridas

Origami couture

Pink vibrante e maxilaço desconstruído

Fluidez etérea em contraponto às geometrias e arquiteturas das últimas coleções

Bruna Tenório onipresente nesse SPFW- Diva contemporânea!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Esse post foi publicado em Moda. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s