Couture em flor- Martin Margiela

A semana de Haute Couture é sem dúvida a maior expressão da moda como arte. Aqui as tendências cedem lugar a criatividade e talento dos mestres, que trazem desfiles autorais e repletos de excessos. Em meio a tanta exuberância, a Maison Martin Margiela é referência de moda inusitada e criativa desde a década de 1980. O estilista belga já cobriu as modelos de cabelos no rosto, fez saias usando apenas sutiãs e se consagrou como o mestre da desconstrução. No desfile de alta-costura do verão 2011, a grife apresentou um intricado trabalho manual repleto de flores de todas as cores, que nas estampas lembravam o Kenzo dos anos 80. O clima primaveril tomou conta da passarela, ainda que em versão conceitual. Com o sugestivo nome de Artisanal, a coleção prova que o trabalho manual continua sendo a alma do Couture e que até mesmo o sombrio Margiela é capaz de florescer perante a a idéia de um verão repleto de cores.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s